Magazine - Rede Conecta

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Atividade Solar e seus efeitos.


Numa das viagens do Telescópio Hubble foi identificado que o centro da nossa Galáxia é um grande buraco negro, fato que os cientistas já sabiam sobre a maioria das galáxias, mas com o telescópio viajando desde 1990 isso pode ser melhor observado.
E recentemente descobriu-se também duas enormes bolhas de raios gama no centro da Via Láctea. As estruturas foram detectadas pelo telescópio espacial Fermi, de acordo com Doug Finkbeiner, o primeiro a discernir a estrutura, diz que pode ser remanescente de uma erupção de um super buraco negro no centro de nossa galáxia.

Essas duas bolhas enormes com diâmetro de 50.000 anos luz emanam raios Gamma cobertas com uma camada externa de raios-X. Os raios gama e os raios X são as mais elevadas formas de energia da luz. Os cientistas "descobriram somente agora", os povos antigos já sabiam dessa bolha "recentemente descoberta". Nesse blog e outros, já nos referíamos a essa onda magnética que afetará a vida em todo o sistema solar, de Nexus.


Nos buracos negros residem as informações básicas ou as frequências vibratórias básicas, desse universo e eles interagem com os sóis, essa vibração nos influencia pelo sol dependendo da sua vibração, porque ela muda de tempos em tempos.

O Universo é informação. É informação decodificando informação. Já estamos recebendo uma pequena parcela dessas energias vindas do Centro da galáxia, energia que afeta o Sol, que afeta os planetas, que afeta o clima, que afeta o comportamento e a saúde dos humanos. 

O Sol está intensificando suas atividades após anos de calmaria. A atividade solar possui um ciclo de 11 anos, que oscila entre dois extremos conhecidos como máximo e mínimo solar. A baixa atividade é percebida por ausênica das manchas na superfície do Sol e incidência de tempestades solares.  
Os cientistas estimam que o pico das atividades solares, como as erupções, ocorra em 2012/2013 e alguns cogitam a idéia do final de 2011.   Uma tempestade solar ocorre quando a enorme quantidade de energia que vai se acumulando na atmosfera solar é liberada repentinamente, conhecida como erupção, flare ou rajada .

Essa radiação emitida abrange todo o espectro eletromagnético, desde raios X até raios gama e a quantidade de energia liberada é equivalente a 100 bombas de hidrogênio explodindo ao mesmo tempo.Como consequência das explosões solares temos as chamadas Ejeções de Massa Coronal ou CME. O ciclo solar 24 já começou e tem sido previsto pela NASA, NOAA e SEC, que seja 50% mais forte que o antecessor. 

Algumas pesquisas demonstram que as partículas carregadas emitidas pelo Sol na forma de erupções solares, CME e buracos coronais são a causa de mudanças na Terra, como sismos, vulcões, furacões e tornados.


O pesquisador Mitch Battros, também indica que o mesmo fluxo magnético que afeta a Terra, também afeta os seres humanos.  Independente dos ciclos solares, recebemos do Sol um grande número de partículas (prótons e eletrons) e radiação luminosa nocivas (ultravioleta e raio-x) conhecido como Vento Solar.

Somos protegidos pelo escudo protetor criado pela magnetosfera, o campo magnético da Terra, sem ele estaríamos fritos!   O campo magnético do nosso planeta desvia a maioria das partículas em um trajeto circular em torno da Terra.  Como os padrões climáticos encontrados na Terra, os padrões de vento solar podem mudar rapidamente. Felizmente, a magnetosfera de nosso planeta responde rapidamente à ameaça e absorve o impacto, balançando e chacoalhando no processo.

Geofísicos chamam essa reação de uma tempestade geomagnética, mas por causa de como ele perturba o campo magnético da Terra.   Como a Terra, nós também temos campos magnéticos que nos cercam.  Estas tempestades afetam as ondas cerebrais e afetam os níveis de hormônios, causando uma série de reações diferentes, predominantemente no sexo masculino. 
Enquanto algumas mulheres também podem sofrer alterações durante essas tempestades, em geral parecem ser menos afetadas pelo comportamento do sol. 

O que está acontecendo “externamente” também está acontecendo “internamente”.  As partículas carregadas do Sol e sua influência no campo magnético da Terra é o ímpeto de mudanças. E semelhante a esse efeito na Terra, ocorre o mesmo com o campo magnético dos humanos que está dando início a uma mudança ou transição.
Um estudo recente publicado na revista New Scientist, sugere uma conexão que as tempestades solares tem efeito biológico humano. Isso cria um ciclo de feedback complexos onde os indivíduos e o universo estão interligados e podem influenciar um ao outro.

A radiação produz a corrente elétrica que opera de forma adaptativa do organismo como um todo. O sistema energético inteira dos seres vivos é controlada por energia radiante e forças elétricas.
Lakhovsky e Crile descobriram que as células vivas são células elétricas funcionando como sistema de geradores, linhas de indutância, e isoladores.

A energia é produzida na forma de ondas. De acordo com Lakhovsky, o núcleo de uma célula viva pode ser comparado a um circuito de oscilação elétrica. O núcleo é composto por filamentos tubulares, cromossomos, mitocôndrias, composta de material isolante e preenchido com um líquido de condução contendo todos os sais minerais encontrados na água do mar. Estes filamentos são, portanto, comparáveis aos circuitos oscilantes dotado de capacidade de acordo com uma freqüência específica. 
A radição cósmica é uma benção de Força Viltal, são as radiações que dão as pilhas de oscilações vibrantes. Enquanto manchas solares, erupções solares, tempestades geomangnéticas acontecem, reações sutis também ocorrem dentro de nossos corpos no nível atômico e foi teorizado que isso tem relação direta com o metabolismo do corpo. 

Reagindo aos níveis de mudanças nos hormônios, alguns podem tornar-se cada vez mais irritado e agressivo, enquanto outros podem podem tornar-se mais criativos. Dr. Robert Becker e seu colega o Dr. Freedman , demonstraram que as mudanças no Sol também levam a um aumento significativo na atividade psicótica, principalmente em indivíduos que já sofrem de estados psicológicos instáveis. 
O que perturba o campo magnético da Terra, perturba o campo magnético em torno dos seres humanos. O Sol é uma das fontes primárias da Terra da radiação cósmica. Enquanto o Sol produz sua própria radiação,ventos solares passam de poeira cósmica e radiação e explodem na atmosfera da Terra. É o prana que destina a revitalizar o homem, a fonte de sua evolução. Nas histórias em quadrinhos, o Superman se "alimenta" da luz solar, é o Sol que o revitaliza e isso é a mais pura verdade, o mesmo ocorre conosco!

O campo magnético que rodeia a Terra é semelhante ao campo magnético que envolve todos os seres vivos. Além disso, este aumento na atividade solar também está relacionada a períodos de mais acidentes e doenças, bem como um aumento de crimes, assassinatos e guerras.
As erupções solares causam efeitos nas pessoas, muitas sentem-se agitados e inquietos, porque essas explosões estão quebrando velhões padrões que não mais são necessários para que novos possam surgir.

Durante a máxima solar, quando o Sol está cheio de manchas, a radiação tem efeitos estimulantes sobre o comportamento humano. Há uma pesquisa russa que mostra um aumento dos problemas cardíacos nas pessoas durante a máxima de manchas solares.

A atividade solar provavelmente desencadeia uma condição pré existente na pessoa, nem todas as pessoas vão cair mortas nas ruas, mas podemos ver o estresse da atividade solar sobre a biologia dos seres vivos como um agente evolucionário. Padrões velhos desnecessários estão sendo substituídos, resistir as mudanças é vibrar na frequência que não favorece.


Existem alguns artigos científicos da área de medicina que também fazem correlações entre a radiação cósmica e os efeitos nos seres humanos. Paradas cardíacas, derrames, acidentes de trânsito aumentam dependendo dos ciclos solares em função da quantidade de partículas que chegam ao nosso planeta. Lembrando que as tempestades geomagnéticas afetam todos os seres vivos, podemos correlacionar a mortandade estranha que está ocorrendo entre os pássaros e animais marinhos.

Também foram estudadas as correlações entre o número de manchas solares e ciclos de desemprego e suicídio no Japão. Com base em dados do Japão entre 1971 e 2001, uma significativa correlação negativa entre número de manchas e a taxa de desemprego foi encontrado, foi positivo para o sexo masculino e negativo para as mulheres. Ambos são estatisticamente significantes. A hipótese de que a variação da atividade do sol pode afetar a economia e a taxa de desemprego e, consequentemente, aumentar a mortalidade por suicídio no sexo masculino.

A pesquisa mais famosa foi feita pelo professor AL Tchijevsky , um cientista russo, que apresentou um documento à American Meteorological Society, na Filadélfia no final do século 19.
Ele investigou a história de 72 países no período, observando sinais de inquietação humana, como guerras, revoluções, motins, expedições e migrações, além do número de pessoas envolvidas. Tchijevsky descobriu que 80% dos eventos mais significativos e uma mudança aguda no personagem psíquico da humanidade acontece nos máximos solares.

Enquanto o mínimo solar é o período de latência, quando a repressão é tolerada pelas massas, como se lhes faltasse a energia vital para fazer as mudanças necessárias.   Mitch Battro afirma que a curto e médio prazo podemos ter um aumento de distúrbios psicológicos nos seres humanos, pois já é provado cientificamente que a diminuição do campo eletromagnético da Terra afeta a consciência humana, podemos deduzir que esse estado violento da humanidade é consequência disso. Muitos podem simplesmente surtar, entrar em depressão, suicidar-se ou tornarem-se violentos de uma hora para outra.

O efeito tem consequência direto na natureza de cada um, por exemplo, os mais depressivos podem recorrer ao suicídio enquanto os de natureza mais violenta ficarão ainda mais violentos.  Está tudo interligado, nós fazemos parte do todo e o todo faz parte de nós. Tudo que ocorre no macro ocorre no micro e vice-versa!

"O ser humano é uma parte do todo que nós chamamos de Universo, uma parte limitada no tempo e no espaço. Ele experiencia a si mesmo, seus pensamentos e sensações como algo separado do todo, um tipo de alucinação de sua consciência".
Albert Einstein

Jane Binário

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dna Binário agradece seu comentário.
Seja sempre bem vindo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...